Home » Genealogias

Genealogias

Teixeiras, de Lisboa, do Sargento-Mor Pedro Teixeira

Genealogia desta família de que fez parte o Sargento-Mor Pedro Teixeira, criado e valido de El-Rei D. José, que com ele se deslocava por ocasião do atentado de 3.9.1758 que viria a dar origem ao nefasto processo dos Távoras.

O Sargento-Mor Pedro Teixeira, que tinha na Corte grande poder e recebeu de El-Rei inúmeras mercês, possuia um património considerável, que à sua morte sem filhos foi objecto de um Inventário de Partilhas que se conserva na Torre do Tombo e que foi pacientemente transcrito pelo Dr. José Cumbre.

O conhecimento desse Inventário que me foi dado há alguns anos pelo genealogista Nuno Borrego levou-me a completar as poucas informações que já possuía sobre esta família, da qual existem actualmente muitos descendentes (por D. Maria Leonor Antónia da Nazaré Teixeira nº 51 do texto, minha 6ª avó).

Cardosos, de S. Pedro do Sul

Pequena resenha sobre uma família deste nome baseada em informações recolhidas nas habilitações para familiares do Santo Ofício de alguns dos seus membros.

Abreus Castro

Fragmento genealógico sobre a descendência de Luís de Abreu e Castro e de sua mulher Helena de Lemosda Quinta das Ameias, aos Lagares d’El-Rei.
Abreus Castro Abreus Castro [191 Kb]

Almadas, da Madeira

Alguns elementos genealógicos sobre a ascendência e a descendência de PIO JOSÉ BANDEIRA, natural de Lagos, cuja semelhança de nome me levou a supor pertencer aos Bandeiras, de Lisboa.
Este texto foi elaborado em 2000 e entregue em seu tempo a alguns membros da família Almada Cardoso, pelo que o publico agora sem alterações nem actualizações.

ALVES DA SILVA, de Souto de Rebordãos, Viana do Minho e Brasil

Pequeníssimo fragmento relacionado com outros deste conjunto de genealogias.

Alves da Silva Alves da Silva [111 Kb]

Bandeiras, de Lisboa

Longo trabalho genealógico sobre a família Bandeira, do Arco do Bandeira, no Rocio, que se ilustrou grandemente em Lisboa na época do Marquês de Pombal.
A genealogia seguida começa em Manuel Cordeiro, que nasceu no Minho no séc. XVII, mas é provável, embora não provada, a relação com a família Bandeira originária em Gonçalo Pires, o herói da Batalha de Toro, a quem D. João II concedeu o nome e as armas de Bandeira.
Na Introdução mostro a origem dos Bandeiras de que me ocupo -- e de duas outras famílias com o mesmo nome e o mesmo local de origem -- e a descendência de Gonçalo Pires.
Bandeiras Bandeiras [6.777 Kb]

Barrunchos

A descendência de Domingos Simões Barruncho teve grande ascensão socio-económica na época do Marquês de Pombal. Um dos seus membros viria a adquirir por casamento a Quinta da Granja da Paradela ou Quinta do Van Praet, em Odivelas, hoje conhecida por Quinta do Barruncho.

Barrunchos Barrunchos [1.357 Kb]

BEIRÕES, da Lajeosa do Dão

Vários filhos de João da Costa Pedro dos Santos, lavrador e proprietário na Lajeosa, Tondela, e de sua mulher Maria do Carmo Pereira Gomes, alguns que vieram para Lisboa, onde foram prósperos comerciantes e negociantes, outros que ficaram na Beira, usaram os apelidos Pereira dos Santos Beirão, que se mantém na sua descendência até hoje.
Beirões da Lageosa Beirões da Lageosa [27.386 Kb]

Beirões do Alentejo

Família originária de Pedrógão, no Distrito de Beja. A ela pertence o poeta Mário Beirão.

BOLARTE (ou Bollaert) e DIQUE (Dijk ou Dyck)

Este ramo é um dos vários ramos da família Bandeira, de Lisboa, que aqui incluo separadamente por nele se encontrar uma genealogia das origens das famílias Bollaert e Dyck.
Neste ramo se entroncam as famílias Bandeira Nobre, Barreto Borges, Borges de Carvalho, Fonseca e Gouveia, Fonseca e Sampaio e Travassos Valdez.
Bolarte e Dique Bolarte e Dique [277 Kb]

Caldas

Genealogia desta família, a que pertence o Major Alfredo Caldas Xavier, célebre herói das campanhas de pacificação de Moçambique do séc. XIX.

Caldas Caldas [4.211 Kb]

Cardoso, de Santiago de Cassurães

Esta pequena resenha, a que dei início por esta família estar ligada com os Beirões, do Alentejo, veio a contar com um grande contributo do nosso confrade António Perestrelo.
Há no entanto ainda que confirmar vários dados e datas.

Cardosos, de Enxara do Bispo

Na freguesia de Enxara do Bispo, pertencente hoje em dia ao Concelho de Mafra, persiste desde o início da existência de registos paroquiais (dos mais antigos de Portugal, pois têm início em 1532) o apelido Cardoso, sem interrupção até aos dias de hoje.
Por se tratar da varonia de minha avó paterna, interessei-me por esta família e procedi a buscas nos referidos livros paroquiais de Enxara, que me permitiram não só identificar os meus antepassados Cardoso até cerca de 1620, mas também arrumar as várias famílias da zona nos séculos XVI, XVII e XVIII e constituir assim o esqueleto de um trabalho, que há que levar por diante.

Carneiros, de Vila Real

Genealogia de uma família deste nome de Vila Real de Trás-os-Montes.

CARVALHOS, da Quinta da Figueira (ou da Figoeira), em S. Pedro dos Grilhões

Pequeno fragmento sobre uns Carvalhos possuidores desta Quinta, na freguesia da Azueira.

Carvalhosas antigos

Genealogia antiga da família Carvalhosa.

Chamo a atenção para o excelente trabalho sobre a mesma família do Prof. Eduardo Arantes e Oliveira, Carvalhosas, Palhavãs e Carvalhosas-Palhavãs, in Armas e Troféus, IX Série, Tomo I, Jan.-Dez. 1999.


Carvalhosas, da Quinta da Ribeira de Maria Afonso

Genealogia mais moderna da família Carvalhosa proprietária da Quinta da Ribeira de Maria Afonso, em Dois Portos.

Ver também a interessante obra do Dr. Nuno Pombo A Família Carvalhosa da Ribeira de Maria Afonso (Lisboa, 2013).

Cidades, de S. João de Deus

Este texto teve por origem uma folha genealógico-monográfica impressa em Lisboa em 1740 por um Padre Vitorino José, de que o saudoso Dr. Eugénio Cunha e Freitas me deu uma cópia dactilografada nos anos 1990. Com recurso a outras fontes e a dados que tinha, completei e actualizei essa folha, sistematizando e ordenando assim alguns membros desta família, da qual existe hoje em dia larga descendência.

Tive entretanto acesso, graças ao nosso confrade João Baptista Malta, a uma cópia do excelente artigo de Pedro Sameiro A Família de S. João de Deus, publicado na revista Almansor (1ª série, nº 13, 1995, pp. 87-108), do qual me permiti retirar mais alguns elementos que incluí também neste texto.

Cidades Cidades [1.071 Kb]

Correia Lisboa

Curtíssimo fragmento associado a outros dois deste conjunto.
Correia Lisboa Correia Lisboa [102 Kb]

Couto e Olival

Origem dos apelidos Couto e Olival da ascendência de Paulo Geraldes de Andrade da Cunha Teles, Governador de Idanha-a-Velha.

Correias de Lacerda, de Lisboa

Texto resultante de uma tentativa de correcção e esclarecimento de dados incompletos e imprecisos sobre este ramo desta família existentes na GENEALL.
Baseia-se no livro de António de Portugal de Faria, Genealogia da Família Portugal da Silveira (Lisboa, 1896), de que possuo um exemplar anotado e corrigido, e noutras informações de família.

O texto tenta também demonstrar claramente a distinção entre os dois Albertos Correia de Lacerda que coexistiram durante quase todo o séc. XX: meu tio por afinidade Alberto Virgílio da Rocha Portugal Correia de Lacerda, que foi um pintor notável do movimento realista, nascido em Oeiras em 1889 e falecido em Cascais em 1975; e o poeta (cujo nome completo correcto julgo ser) Carlos Alberto Portugal Correia de Lacerda, que nasceu em Moçambique em 1928 e morreu em Londres em 2007.
 
Encontra-se em separado neste site, na página VÁRIOS, a biografia do dito pintor Alberto Correia de Lacerda.

     

D. Pedro Real

Descendência de Pedro Maria de Alcântara, também conhecido por D. Pedro Real, filho de El-Rei D. Pedro IV e de D. Maria Libânia Lobo: famílias Vieira de Sá, Férin Cunha, Horta e Costa, etc.

D. Pedro Real D. Pedro Real [16.899 Kb]

Dätzel, da Baviera, e Vargas, dos Morgados da Erra

Ascendência de D. Anna Leopoldina Dätzel, Dama da Rainha D. Maria Sofia de Neuburgo (2ª mulher de D. Pedro II), que casou em Lisboa com Francisco Xavier Baltazar de Vargas, FCR.

A este texto acrescentei a genealogia de seu marido, texto que se encontra ainda em elaboração mas que mesmo assim aqui o divulgo, para o caso de alguém precisar das informações que nele forneço.

Dias de Almeida, do Porto

Título Genealógico desta vasta família de grandes comerciantes e industriais do Porto. A ela estão intimamente ligadas as famílias Leite, Lima e Soares Moreira, objecto de títulos separados.

Comecei a escrever este texto há dois ou três anos, numa tarde de inverno. Tinha vindo lanchar uma Tia e minha mulher estava a mostrar-lhe fotografias antigas.

A certa altura, quando começaram a aparecer fotografias destes Dias de Almeida, que ambas conhecem melhor do que eu, gerou-se um debate sobre os nomes e a ordem de filiação dos onze filhos de José Dias de Almeida e de sua mulher Amélia Soares da Silva Moreira, um dos quais se casou com uma prima minha.

Uma dizia uma coisa, que logo a outra contradizia, e eu, sem dizer palavra, comecei a anotar o que cada uma ia dizendo.

Quando o debate amainou, comecei a perguntar: "Então fulana era mais velha que fulano"? "Fulano foi às Bodas de Ouro?" "E ao nosso casamento?"

E assim, de pergunta em pergunta, fui ordenando os onze filhos, tudo, claro está, com muitos pontos de interrogação. E assim ficou o texto: uma página em Notepad guardada na pasta Fragmentos durante dois anos.

Há uns seis meses resolvi meter mãos à obra e confirmar e completar o que tinha anotado.

A certa altura tive a fantástica ajuda e colaboração do Dr. Francisco (Dias) de Almeida de Sousa Guedes, do Porto, a quem agradeço sinceramente.

A partir daí foi um sem fim de descobertas, que acabaram por dar origem aos quatro textos.
 

Dias de Almeida Dias de Almeida [1.088 Kb]

Eça Teles, da Covilhã

Descendência de Duarte de Eça, que casou na Covilhã com Constança Teles. Tentativa de "arrumação" genealógica elaborada com base em documentos de várias proveniências.

Eça Teles Eça Teles [265 Kb]

Emauz

Alguns apontamentos sobre esta famíla de origem holandesa.            

Emauz Emauz [97 Kb]

Ferreira da Costa, de Sacavém

Curtíssimo fragmento sobre um ramo da ascendência dos Cidades e dos Metelos.

Fragosos, de Montemor-o-Novo

O texto que se segue não é mais que uma compilação de informações várias, das quais são de salientar as descobertas pelos nossos confrades João Malta e António Perestrelo.
Fragosos Fragosos [111 Kb]

Frederico Bandeira da Gama de Pinho e Melo

Pequeno estudo sobre a descendência de Frederico Bandeira da Gama de Pinho e Melo escrito em 1998 e divulgado na altura sob a forma de uma pequena brochura a vários descendentes seus. 

Lacerdas Lobo, da Vacariça

Trabalho elaborado a pedido do meu querido amigo Pedro Sampaio Nunes, cuja família é a actual proprietária da Casa Lacerda Lobo ou Solar da Vacariça, e que, desde que a herdaram, em 1973, têm promovido importantes obras de restauro e modernização da casa e da quinta, actualmente vocacionada para a hotelaria de charme.
Consta o trabalho de uma descrição da casa, de uma ligação da família Lacerda Lobo à Casa Real de Portugal e de resenhas genealógicas da família Lacerda Lobo, nome por que o Solar é conhecido e cuja pedra de armas ostenta, e de algumas das outras famílias que àquela se aliaram pelo casamento, nomeadamente a dos actuais proprietários.
Lacerda Lobo Lacerda Lobo [1.695 Kb]

Leites, do Porto

 

Esboço genealógico desta vasta família de grandes comerciantes e industriais do Porto. A ela estão intimamente ligadas as famílias Dias de Almeida, Lima e Soares Moreira, objecto de títulos separados.

Devo referir a fantástica ajuda e colaboração do Dr. Francisco (Dias) de Almeida de Sousa Guedes, do Porto, a quem agradeço sinceramente.

 

Leites Leites [144 Kb]

Lima, do Porto

 

Esboço genealógico desta vasta família de grandes comerciantes e industriais do Porto. A ela estão intimamente ligadas as famílias Dias de Almeida, Leite e Soares Moreira, objecto de títulos separados.

Devo referir a fantástica ajuda e colaboração do Dr. Francisco (Dias) de Almeida de Sousa Guedes, do Porto, a quem agradeço sinceramente.

 

Limas Limas [288 Kb]

Machados, de Santa Maria de Émeres

Tentativa de dedução genealógica deste ramo da minha ascendência, com base nos (escassos) assentos paroquiais de Santa Maria de Émeres, Valpaços, Vila Real

Müller/Möller

Esboço de Título Genealógico sobre as famílias alemãs Möller e Müller, que se estabeleceram em Portugal e no Brasil e parecem ter estado sempre ligadas. Espero que este texto venha a ser completado por quem tenha mais conhecimentos destas famílias.

Moller Moller [98 Kb]

Monteiro Henriques Delgado, da Quinta do Rocio, na Cortegana

Pequena resenha sobre esta família, relacionada com outras deste site.

Monteiros Leirias, de Lisboa

Descendência do Dr. João de Leiria, que foi Administrador da Casa da Rainha D. Leonor, mulher de El­‑Rei D. João II. Com vasta representação na actualidade.

Monteiros Leirias Monteiros Leirias [7.034 Kb]

Morais Pimentel, de Mogadouro

Um ramo da família Morais Pimentel que floresceu em Mogadouro, Bragança.

Mussche, da Bélgica

Trata-se apenas de uma pequeníssima transcrição de um manuscrito da Bibliothèque Royale Albert I, de Bruxelas, feita em 1998 a pedido de um confrade lisboeta que me pediu informações sobre a família Mussche.

Mussche Mussche [65 Kb]

Oliveira, de Penafiel

Descendência de Pantaleão de Oliveira, barqueiro na região de Entre-os-Rios no séc. XVII.

A navegação viria a manter-se um negócio de família.

Família intimamente ligada no séc. XIX às famílias Beirão, da Lajeosa, e Paiva e Pona.     

 

Oliveira Oliveira [9.689 Kb]

Paiva e Pona, de Trás-os-Montes

Ascendência e descendência do Desembargador Dr. António de Paiva e Pona, a primeira pessoa a usar de forma documentada os apelidos Paiva e Pona.
Com ampla descendência, sobretudo em Lisboa.

Ponas Ponas [3.602 Kb]

Pinto Bandeira, do Rio Grande do Sul

Salvador Pinto Bandeira, de Valongo, junto ao Porto, viria a ter descendência ilustre no Rio Grande do Sul e no Sacramento.

PONAS de Trento e Verona

Este texto resulta das investigações a que tenho procedido sobre a família italiana PONA (ou GEREMIA/GEREMII, nome adoptado pelo ramo de Trento), que floresceu em Trento e em Verona dos sécs. XV a XVII.

Não consegui por enquanto estabelecer nenhuma conexão entre esta família e os PONA portugueses.

O ramo de Trento não está ainda totalmente "arrumado", pois aguardo o envio de um manuscrito de 1647 sobre a família que se encontra na Biblioteca de Verona, que parece ser muito completo (e que espero conseguir ler...).

O ramo de Verona, bastante mais pequeno que o de Trento, aqui o divulgo.

            
PONAS de Verona PONAS de Verona [1.424 Kb]

PONAS, de Sonim, Valpaços

Família de Valpaços que, no séc. XIX, começa a aparecer com o apelido PONA.

Pensei inicialmente que se tratasse de um ramo da família Paiva e Pona.

Como, no entanto, não consegui encontrar nenhuma ligação, considero-a como outra família.

PONAS de Sonim PONAS de Sonim [102 Kb]

PRATT em Portugal

Tentativa (ainda não totalmente gorada...) de identificar a família Pratt existente actualmente em Portugal com a família belga van Praet, de que existe igualmente em Portugal vasta descendência, mas não o nome.

Russell e Dubini

Apenas umas notas que reuni sobre estas famílias estrangeiras radicadas em Portugal.      
Russell Russell [281 Kb]

Salgados, de Redondela

Sistematização de alguns dados sobre a descendência dos instituidores da Capela de Nossa Senhora da Quinta Angústia na Igreja Paroquial de Redondela, Bispado de Tuy, Galiza, de que um membro se radicou em Portugal no séc. XVII.

Soares Moreira, do Porto

 

Esboço genealógico desta vasta família de grandes comerciantes e industriais do Porto. A ela estão intimamente ligadas as famílias Dias de Almeida, Leite e Lima, objecto de títulos separados.

Devo referir a fantástica ajuda e colaboração do Dr. Francisco (Dias) de Almeida de Sousa Guedes, do Porto, a quem agradeço sinceramente.

 

Soares Moreira Soares Moreira [392 Kb]

Sousa Fernando, de Valongo

Sousa Fernando, de Valongo, que se ramificou pelo Brasil. São ascendentes, entre outros, da família Kendall, do Porto.

Sousa Fernando Sousa Fernando [122 Kb]

Sousa, de Arrifana de Sousa

Pedro Gonçalves e sua mulher Maria Dias, de Arrifana de Sousa (hoje Penafiel) são os ascendentes de várias famílias, nomeadamente os Sousa Valdez, Morgados do Crasto.

Thierry - um ramo curioso da família Bon de Sousa

Uma ascendência curiosa das famílias Bon de Sousa, Condes de Castelo Branco e outras. Trata-se de um ramo da família lorena de Thierry, que após a Revolução veio a ser nobilitada. Faço uma ligeira referência a duas outras famílias a ela ligadas: Frotté e Mondion.

van Praet

Vasta genealogia desta família originária da Flandres. Vários membros viriam a estabelecer-se em Portugal no séc XVII e deles descendem muitas famílas actuais.
O texto não se encontra ainda aqui publicado por falta de revisão, que é difícil. Não só por ser um dos textos mais extensos, mas também por ter sido escrito indiferentemente em português, francês e flamengo, ao sabor das fontes que fui consultando, e por nele terem sido usados vários programas de tratamento de texto, que dificultam agora a uniformização da formatação.

VELOSO, de Torres Vedras

 

Pequena genealogia de uma família deste nome de que há notícia em Torres Vedras nos sécs. XVII a XX.